Entre os 30 países com maior carga tributária no mundo, o Brasil é o que proporciona o pior retorno à população. O dado é de uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), que avaliou o Índice de Retorno de Bem-Estar à Sociedade (Irbes) nesses 30 países.

O resultado levou em consideração a carga tributária (arrecadação em relação ao PIB) e o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), que mede desenvolvimento econômico e qualidade de vida da população.

A arrecadação de impostos pelo governo federal brasileiro vem crescendo nos últimos anos, apesar da crise que o país enfrenta. Mas o retorno à população não melhorou, mantendo o país como o último colocado quando o assunto é retorno do valor arrecadado em impostos na forma de serviços públicos.

Desde que esse estudo começou a ser feito, há oito anos, o Brasil está na 30ª colocação (último lugar), atrás de países vizinhos, como Uruguai (18º) e Argentina (19º). O Brasil é o país que menos transforma tributos em benefícios.

Irlanda, Austrália, Suíça, Estados Unidos e Coréia do Sul são os países que melhor fazem aplicação dos tributos arrecadados, em termos de melhoria da qualidade de vida de seus cidadãos.

Fonte: Observatório do Terceiro Setor